COMUNICADO – Suspensão do serviço público de Recolha de Cadáveres de Animais Mortos na Exploração

COMUNICADO

Suspensão do serviço público de Recolha de Cadáveres de Animais Mortos na Exploração

O Governo, como é do conhecimento público, decidiu suspender, desde o passado dia 26 de Julho os serviços do SIRCA (Sistema de Recolha de Cadáveres de Animais Mortos na Exploração), que permitia, através da recolha de amostras dos citados animais, proceder-se à despistagem atempada de inúmeras doenças capazes de provocar danos irreversíveis na saúde das pessoas, incluindo a morte, contaminadas pela alimentação. Esta inexplicável decisão representa um retrocesso civilizacional, porque provoca dificuldades inadmissíveis à comunidade científica e representa um enorme perigo potencial para a saúde pública.

Por outro lado, com a suspensão deste importantíssimo serviço público, o Governo cria inúmeras dificuldades às explorações pecuárias que, deixadas à sua sorte, se veem obrigadas a proceder a incinerações e enterramentos por conta própria de animais eventualmente doentes, como único recurso disponível, o que cria um foco de insalubridade pública acrescido, além de lhes aumentar exponencialmente os custos de produção, que já são elevados e o mercado em que estão inseridas – carne e produção leiteira –  é altamente competitivo, o que poderá provocar, a muito breve prazo falências e desemprego, com especial incidência nos Municípios de Vila do Conde e Póvoa de Varzim, no Distrito do Porto.

A Distrital do PSD do Porto considera lamentável que o PS – e a maioria que o suporta -, tenha enveredado pela via da suspensão da prestação de serviços públicos essenciais com o objetivo de controlar a despesa pública, em vez de proceder à sua reformulação e racionalização. Neste caso particular, a situação é ainda mais grave porque está em causa a qualidade de vida e saúde das populações e também o funcionamento de inúmeras empresas, muitas delas de cariz familiar, que são a espinha dorsal de uma economia como a nossa.

 

António Bragança Fernandes,

Presidente da Distrital do PSD/Porto